domingo, 27 de março de 2011

A "SOLA SCRIPTURA" E O ERRO DOS PROTESTANTES.


O termo “ Sola Scriptura” ou só a escritura é um dos pilares da reforma protestante. Que diz que todos os ensinamentos Cristãos e toda doutrina Cristã esta presente na Bíblia, com uma clareza que todos podem compreende-la, sem que seja necessário levar em consideração a tradição Cristã e os Concílios.  A principio Lutero não quis negar outras autoridades de interpretação da Bíblia, mas sim subordinar toda autoridade a princípios Bíblicos, mas com o passar do tempo as novas interpretações da “Sola Scriptura” a colocam como sendo a única autoridade Cristã.

A “Sola Scriptura” é um dos principais erros das denominações Cristãs protestantes. A Bíblia não é a única fonte de autoridade com relação a Doutrina e a vivencia dos Cristãos. É necessário levar em consideração a autoridade do Episcopado e da Tradição Católica. Durante os primeiros séculos da era Cristã a Bíblia ainda não havia sido definida, apenas no século IV é que os Bispos Católicos irão definir o Cânon Bíblico. Levando em consideração a veracidade da “Sola Scriptura” como os Cristãos se guiavam até a organização da Bíblia? E ao analisarmos que as primeiras comunidades Cristãs surgiram antes do primeiro livro do novo testamento ser escrito ( a carta aos Tessalonicenses) podemos nos perguntar mais uma vez como esses Cristãos iriam se organizar se não levassem  em conta a tradição e a autoridade Apostólica?

No mundo dinâmico e de grandes transformações como o nosso, novas questões tendem a surgir a cada dia com novos problemas. Mais uma vez se nos prendermos ao princípio da “Sola Scriptura” iremos cometer diversos equívocos. A Bíblia pode até trazer subsídios para entendermos e problematizarmos a nossa nova realidade, mas não traz um complexo de ideias que nos mostre um todo. Devido a isso é necessário recorremos a Tradição e aos Concílios Católicos, onde a sucessão Apostólica e a autoridade da Igreja se pronunciará diante dos novos problemas. Podemos citar alguns exemplos de novas questões que apenas a Bíblia não nos dá uma compreensão geral como é o caso da: eutanásia, clonagem de embriões humanos, inseminação artificial, transfusão de sangue, etc. se considerarmos apenas a interpretação Bíblica será cometidos vários equívocos e se nos apoiarmos em decisões de pessoas que estão fora da comunhão Católica os erros também estarão presente.

A Igreja Católica considera a Bíblia como sendo a estrutura de toda doutrina Cristã, por ser a palavra de Deus revelada. Mas Deus continua a se revelar aos seus filhos e para que essa revelação fosse constante e que não surgissem falsos Profetas, Jesus deu a Pedro, o primeiro Papa, e a Igreja Católica a autoridade Diante das escrituras. A Tradição e a Apostolicidade são princípios dos quais os Cristãos devem se guiar, sempre sobre a autoridade Bíblica, mas nunca se perdendo no fundamentalismo que prega as denominações protestantes de hoje.

Fontes:  Estudo Bíblico: Apostolado Sã Doutrina

80 comentários:

  1. Bom cada vez fica bom os textos; melhorando dê uma conferida nestas citações procure pelas regras da ABNT!

    Em Cristo
    John

    ResponderExcluir
  2. I- A Escritura Sagrada: A Regra da Igreja

    O capítulo um, bem como toda a Confissão de Fé chama a Bíblia de “Escritura Sagrada”, “Escritura”, “Palavra de Deus escrita” e “Palavra”. Estes termos são usados para se referir a todos os livros do Velho e do Novo Testamentos, os quais foram dados “por inspiração de Deus” (2 Tm 3.16; 2 Pd 1.20,21).

    No livro de Timóteo aparece a palavra “Inspirada por Deus”, Theopneustos em grego, e significa “do Espírito de Deus”. Ou seja, a Escritura é obra do Sopro de Deus. A Confissão de Fé, só aceita como inspirados os livros que estão no Velho e no Novo Testamentos. Ela não aceita os chamados livros apócrifos. Eles não fazem parte do cânon sagrado, e não são devem ser considerados de mais autoridade que quaisquer outros escritos humanos.

    O termo apócrifo, tem o sentido de algo oculto. Esta palavra é usada para se referir às escrituras espúrias, não inspiradas, para as quais a Igreja Católica Romana reivindica um lugar no cânon do Velho Testamento. São elas: Tobias, Sabedoria, Judite, Eclesiástico, Baruque, e os dois livros de Macabeus. Também acrescentam ao livro de Daniel a História de Susana, o Cântico dos Três Moços e a História de Bel e o Dragão. Que estes livros não têm direito a um lugar no cânon sagrado, prova-se pelos seguintes fatos:

    1- Nunca fizeram parte das Escrituras hebraicas. Sempre foram rejeitados pelos judeus, a quem foi confiada a guarda das Escrituras do Velho Testamento;

    2- Nenhum deles jamais foi citado por Cristo ou pelos apóstolos;

    3- Jamais fizeram parte da lista dos livros canônicos feita pelos pais da Igreja; e mesmo na Igreja Católica Romana, sua autoridade não foi aceita pelos homens mais eruditos e piedosos, até após a elaboração de um artigo de fé pelo Concílio de Trento, final do século XVI.

    A confissão de Fé chama nossa atenção para o fato de que a Escritura Sagrada foi dada à Igreja para ser “a regra de fé e prática”. Isto é, a vida da Igreja deve ser governada pelos ensinos da Escritura: O culto, a doutrina, a prática cristã... Tudo tem de estar de acordo com a Escritura, pois, nEla está registrado “todo conselho de Deus” para nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o fim da picada alguém se auto intitular ministro de DEUS.
      Mas também não chega a causar espanto, pois os filhos de Lutero só podem fazer as obras de Lutero, macedos, soares, santiagos, malafaias, valadões, terra nova, hernandez, etc...

      Bem cara dos filhos de Lutero que fazem o favor de "aceitar" Jesus quando em verdade ele mesmo diz que não fomos nós que o escolhemos, mas ele nos escolheu. E pode apostar que este "mestre" de si mesmo, superpapa infalível para si mesmo, ídolo de si próprio, "doutor" em Bíblia que se exalta sobremaneira, deve considerar Maria, mãe do redentor do gênero humano, como uma mulher como outra qualquer. Lutero, o filho de Lúcifer, definiu bem o pensamento protestante: "Quem não crê como eu está destinado ao inferno. O meu juízo e o juízo de DEUS são a mesma coisa."

      Excluir
    2. O Apostolo Pedro, em sua epístola, no capítulo 4, versículo 11, ensina que "Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus" (...). Então, os Argumentos do Marcelo gomes tem como base a sagradas escrituras. De nada adianta querer argumentar acerca do ensino bíblico se não tiver a bíblia em mãos para demonstrar a razão de sua fé. Nesse caso, não se "ganha no grito" e sim com argumentos que sejam convincentes à luz das escrituras. Assim gostaria que respondesse o seguinte:
      1-A Palavra de Deus ensina que devemos fugir dos ídolos e que não de deve fazer ou se prostrar diante de imagens de esculturas. Por que vocês as tem, se dobram, fazem procissão?
      2- A bíblia fala que Jesus Cristo é o único intercessor. Por que vocês se valem de tantos outros indo contra a Palavra de Deus?
      3- Na versão católica, que é muito semelhante a outras versões, em 2 João 1:9, esta escrito: "Todo aquele que caminha sem rumo e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho". Pergunta-se: Por que continuar com práticas contrárias as Escrituras quando elas ensinam que tais coisas praticam NÃO TEM DEUS? Não é melhor se humilhar agora do que com tanta religiosidade ser, no futuro, lançado para sempre no lago de fogo e enxofre (o inferno)?
      Veja o que diz apocalipse 9: 20 (versão católica) "Mas o restante dos homens, que não foram mortos por esses três flagelos, não se arrependeu das obras de suas mãos. Não cessaram de adorar o demônio e os ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que não podem ver, nem ouvir, nem andar".

      Jesus te ama. ele deseja sincero arrependimento e volta à Sua Palavra. Ainda há tempo. Venha logo para JESUS!!!



      Excluir
    3. Bom, obviamente vc sabe q esse Canon protestante foi fechado pelos fariseus... lógico q vc Sabe... um cara tão curto ops cuto como vc ... herege... está falando só heresias ideologias furadas... bom espere morrer e quando chegar lá no julgamento não terá pra onde correr e vc terá uma eternidade pra se arrepender junto com seu mestre pai e deus herege lutero...

      Excluir
    4. Incrível que nenhum de vocês, Católicos Apostólicos Romanos (instituição e não igreja) usam fontes ou versículos para embasar tais afirmações. Por isso são cegos, estão sem norte, se ao menos buscassem iluminação (o termo correto ao ler a Bíblia) vocês não falariam tantas asneiras e aceitariam somente a Bíblia como Regra de Fé e Prática. "O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos". Oseias 4:6

      Excluir
  3. II- A Escritura Sagrada e o Espírito Santo

    A Confissão de Fé usa as seguintes expressões para falar sobre a relação do Espírito Santo e a Escritura:

    “A nossa plena persuasão e certeza da Sua infalível verdade e divina autoridade provém da operação interna do Espírito Santo, que pela Palavra e com Palavra testifica em nossos corações”.
    “Reconhecemos, entretanto, ser necessária a íntima iluminação do Espírito de Deus para a salvadora compreensão das coisas reveladas na Escritura”.
    “O Juiz Supremo em cuja sentença nos devemos firmar não pode ser outro senão o Espírito Santo falando na Escritura”.

    Note a íntima relação que há entre o Espírito Santo e a Escritura. Ele é o autor da Escritura, e Ela é o instrumento em suas mãos (Ef. 6.17). Destas expressões aprendemos que O Espírito Santo é o único capaz de convencer os homens que a Escritura é a Palavra de Deus; Ele é o único capaz de iluminar o entendimento (a mente) dos homens para compreender o ensino da Escritura e sejam salvos; Ele é o único que deve determinar o que a Igreja deve crer e para isso, Ele fala à Igreja na Escritura. Ele não diz nada fora da Escritura. Ela é Seu manual.
    III- A Necessidade da Escritura Sagrada

    Por que a Escritura teve de ser escrita? Por algumas razões:

    Porque Deus desejou que os homens tomassem conhecimento da Sua vontade sobre a salvação. A obra da criação era insuficiente para este fim.
    Para melhor preservar e propagar a verdade de Deus.
    Para o seguro estabelecimento e conforto da Igreja contra a corrupção da carne e a malícia de Satanás e do mundo.

    Deus nos deu a Escritura para nos ensinar e nos lembrar, o tempo todo, qual a Sua vontade e o que devemos fazer para agradá-lo. A Escritura é afinal, a nossa “regra de fé e prática”. Diante do exposto, a Confissão de Fé afirma: “Isto torna indispensável a Escritura Sagrada, tendo cessado aqueles antigos modos de revelar Deus a sua vontade ao seu povo”.

    Deus antigamente se revelava através de sonhos, visões, línguas, profecias etc. Hoje, Ele fala conosco somente pela Escritura, a Sua revelação escrita. Lemos a pouco a seguinte expressão: “O Espírito Santo falando na Escritura”. Este é o modo normativo pelo qual Ele fala hoje (Hb 1.1,2). Neste texto aparece o verbo “falar” – “falado, falou”. Este verbo, em grego, está no tempo chamado aoristo (lalésas e elalesen). O tempo aoristo aponta para a ação completa. Assim, o texto de Hebreus nos diz que Deus falou através dos profetas e também do Filho e terminou de falar em ambos os casos. Ele hoje, então, nos fala pelo que está registrado na Escritura, que é o resumo do que os profetas e o Filho falaram.

    A Confissão de Fé acrescenta: “À Escritura nada se acrescentará em tempo algum, nem por novas revelações do Espírito, nem por tradições dos homens” (Dt 4.2; 12.32; Ap 22.18,19). Se as novas revelações e as tradições concordam com a Escritura, dizendo o que a Escritura afirma, é desnecessária. Se elas discordam da Escritura, perdem todo o valor, pois elas não podem anular a Palavra de Deus. O que deve prevalecer em todos os casos é a Palavra inspirada e escrita.

    Levantemos mais uma vez um dos grandes lemas da Reforma: SOLA SCRIPTURA!!!!

    ResponderExcluir
  4. Como é que alguém que se auto-intitula 'ministro do deus altíssimo' pode pretender dizer alguma coisa que preste?

    Essa é a mesma soberba cínica que faz alguém afirmar que pode ler textos complexos (épocas, autores, contextos, intenções diferentes...) como os das escrituras e sempre entender TUDO o que está por trás nos mínimos detalhes sem precisar da explicação da única Igreja de 2000 anos que remonta aos tempos apostólicos.
    Ao fazer isso, chama o próprio umbigo de deus. Quer maior heresia do que essa?

    Depois, fala de livros 'apócrifos', mas sem explicar COMO e QUEM definiu quais livros seriam apócrifos e quais inspirados. Esqueceu ele de dizer que foram os reformadores anti-católicos que TIRARAM do conjunto de livros da Bíblia até então aceitos como inspirados aqueles que iam contra suas idéias reformadoras. Muito conveniente ...

    Os protestantes chamam Nosso Senhor Jesus Cristo de mentiroso ao afirmarem que por mais de 1500 anos as escrituras (determinadas pela Igreja!) não eram entendidas corretamente e a Igreja estaria corrompida. Quando Jesus instituiu sua Igreja, Ele foi claro: 'e as portas do inferno não prevalecerão contra ela'.

    Pergunto: uma pessoa sensata deve dar mais crédito às palavras de Jesus (Deus encarnado) ou de Lutero (um beberrão que defendia até a poligamia)?

    LMP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÃO ENTENDO ESSES "CATOLICOS" QUE CRITICAM OS EVANGELICOS,E AS SUAS DOUTRINAS, MAS CRIARAM UMA ESTRATEGIA DO MAL PARA UNIR OS EVANGELICOS, CANDOMBLE,ESPIRITISMO E TODO TIPO DE RELIGIÃO NO ECUMENISMO DO VATICANO.SE OS EVANGELICOS ESTÃO ERRADOS POR QUE QUEREM UNIR COM ELES?

      Excluir
    2. Herege... vc não entende nada seu alienado... ta falando nada com nada... vai estudar na sua escolinha da fé protestante filho do mal... converta-se

      Excluir
    3. Incrível que nenhum de vocês, Católicos Apostólicos Romanos (instituição e não igreja) usam fontes ou versículos para embasar tais afirmações. Por isso são cegos, estão sem norte, se ao menos buscassem iluminação (o termo correto ao ler a Bíblia) vocês não falariam tantas asneiras e aceitariam somente a Bíblia como Regra de Fé e Prática. "O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos". Oseias 4:6

      Excluir
    4. Bom, em primeiro lugar eu não sou um idólatra de Lutero.


      E segundo lugar:


      Na Constituição Dogmática sobre Revelação Divina, o Concílio Vaticano II, no capítulo sobre Escritura Sagrada na Vida da Igreja, declarou que "Ela (a igreja) sempre considerou as Escrituras junto com a tradição sagrada como a regra suprema de fé, e sempre as considerará assim".

      Da declaração anterior, nós, os cristãos evangélicos, rejeitamos, desde logo, a tradição sagrada como regra de fé. Ficamos, pois, em terreno comum com os católicos romanos no que diz respeito às Escrituras. No entanto, nisto também existe uma diferença de suma importância. Isto tem relação com os livros do cânon do Velho Testamento. No livro Consultas dei Clero, parágrafo 207, se transcreve assim o decreto emitido pelo Concilio de Trento sobre as Sagradas Escrituras: "Se alguém não receber como sagrados e canônicos estes livros inteiros, com todas as suas partes, tal como se encontram na Antiga Versão Vulgata, seja anátema."

      Seguindo a mesma posição doutrinária, o Concilio Vaticano II, no capítulo sobre "A inspiração Divina e a Interpretação da Escritura Sagrada", se pronunciou da seguinte maneira: "Aquelas realidades divinamente reveladas, contidas e apresentadas na Escritura Sagrada, foram reduzidas à escritura sob a inspiração do Espírito Santo. A Santa Madre Igreja, descansando sobre a crença dos apóstolos, sustenta que os livros, tanto do Velho como do Novo Testamento, em sua totalidade, com todas as suas partes, são sagrados e canônicos, porque, havendo sido escritos sob a inspiração do Espírito Santo, têm a Deus como seu autor e foram transmitidos Como tais à igreja mesma." Mas, quando a Igreja Católica Romana se refere ao cânon do Velho Testamento, ela inclui uma série de livros que os protestantes chamam de "Apócrifos" mas os católicos de "Deuterocanônicos", os quais não aparecem nas versões evangélicas e hebraica da Bíblia. O resultado disto foi que na opinião popular dos católicos existem duas Bíblias: uma católica e a outra protestante. Mas semelhante asseveração não é certa. Só existe uma Bíblia, uma Palavra (escrita) de Deus.

      Excluir
    5. Em suas línguas originais (o hebraico e o grego), a Bíblia é uma só e igual para todos. O que nem sempre é igual são as versões ou traduções dela aos diferentes idiomas. Neste estudo iremos mostrar porque nós, cristãos evangélicos, não aceitamos os chamados, "Livros Apócrifos", e conseqüentemente rejeitamos com provas sobejas, as alegações romanistas de que tais livros possuem canonicidade e inspiração divina.

      Excluir
    6. Apócrifos: O Que Significa [este nome]?

      Na realidade, os sentidos da palavra "apocrypha" refletem o problema que se manifesta nas duas concepções de sua canonicidade. No grego clássico, a palavra apocrypha significava "oculto" ou "difícil de entender". Posteriormente, tomou o sentido de "esotérico" ou algo que só os iniciados podem entender; não os de fora. Na época de Irineu e de Jerônimo (séculos III e IV), o termo apocrypha veio a ser aplicado aos livros não-canônicos do Antigo Testamento, mesmo aos que foram classificados previamente como "pseudepígrafos". Desde a era da Reforma, essa palavra tem sido usada para denotar os escritos judaicos não-canônicos originários do período intertestamentário. A questão diante de nós é a seguinte: verificar se os livros eram escondidos a fim de ser preservados, porque sua mensagem era profunda e espiritual ou porque eram espúrios e de confiabilidade duvidosa.

      Excluir
    7. Há quinze livros chamados apócrifos (catorze se a Epístola de Jeremias se unir a Baruque, como ocorre nas versões católicas de Douai). Com exceção de II Esdras, esses livros preenchem a lacuna existente entre Malaquias e Mateus e compreendem especificamente dois ou três séculos antes de Cristo.

      Significado da palavra CÂNON e CANÔNICO CÂNON - (de origem semítica, na língua hebraica "qãneh" em Ez 40.3; e no grego: "kanón" em Gl 6.16"), tem sido traduzido em nossas versões em português como, "regra", "norma".
      Significado literal: vara ou instrumento de medir.
      Significado figurado: Regra ou critérios que comprovam a autenticidade e inspiração dos livros bíblicos; Lista dos Escritos Sagrados; Sinônimo de ESCRITURAS - como a regra de fé e ação investida de autoridade divina. Outros significados: Credo formulado (a doutrina da Igreja em Geral); Regras eclesiásticas (lista ou série de procedimentos) CANÔNICO - Que está de acordo com o cânon. Em relação aos 66 livros da Bíblia hebraica e evangélica.

      Significado da palavra PSEUDOEPÍGRAFO - Literalmente significa "escritos falsos" - Os apócrifos não são necessariamente escritos falsos, mas, sim não canônicos, embora, também contenham ensinos errados ou hereges.

      Excluir
    8. OS APÓCRIFOS NÃO FORAM INSPIRADOS (GUIADOS PELO SENHOR).


      A Igreja Romana aprovou os apócrifos em 8 de Abril de 1546 como meio de combater a Reforma protestante. Nessa época os protestantes combatiam violentamente as doutrinas romanistas do purgatório, oração pelos mortos, salvação pelas obras, etc. Os romanistas viam nos apócrifos base para tais doutrinas, e apelaram para eles aprovando-os como canônicos.

      Houve prós e contras dentro dessa própria igreja, como também depois. Nesse tempo os jesuítas exerciam muita influência no clero. Os debates sobre os apócrifos motivaram ataques dos dominicanos contra os franciscanos. O biblista católico John L. Mackenzie em seu "Dicionário Bíblico" sob o verbete, Cânone, comenta que no Concílio de Trento houve várias "controvérsias notadamente candentes" sobre a aprovação dos apócrifos. Mas o cardeal Pallavacini, em sua "História Eclesiástica" declara mais nitidamente que em pleno Concílio, 40 bispos dos 49 presentes travaram luta corporal, agarrado às barbas e batinas uns dos outros...

      Foi nesse ambiente "ESPIRITUAL", que os apócrifos foram aprovados. A primeira edição da Bíblia católico-romana com os apócrifos deu-se em 1592, com autorização do papa Clemente VIII. Os Reformadores protestantes publicaram a Bíblia com os apócrifos, colocando-os entre o Antigo e Novo Testamentos, não como livros inspirados, mas bons para a leitura e de valor literário histórico. Isto continuou até 1629.

      Excluir
    9. OS APÓCRIFOS CONTRARIAM AS ESCRITURAS...


      ESTÃO CHEIO DE ERROS E HERESIAS GRITANTES QUE CONFRONTAM AS ESCRITURAS INSPIRADAS.


      A Heresia dos Apócrifos

      Uma das grandes razões, talvez a principal delas, porque nós evangélicos rejeitamos os Apócrifos, é devido a grande quantidade de heresias que tais livros apresentam. Fora isso, existem também lendas absurdas e fictícias e graves erros históricos e geográficos, o que fazem os Apócrifos serem desqualificados como palavra de Deus. A seguir daremos um resumo de cada livro e logo a seguir mostraremos seus graves erros.

      RESUMO:
      TOBIAS - (200 a.C.) - É uma história novelística sobre a bondade de Tobiel (pai de Tobias) e alguns milagres preparados pelo anjo Rafael.
      Apresenta:
      · justificação pelas obras - 4:7-11; 12:8
      · mediação dos Santos - 12:12
      · superstições - 6:5, 7-9, 19
      · um anjo engana Tobias e o ensina a mentir 5:16 a 19

      JUDITE - (150 a.C.) É a História de uma heroína viúva e formosa que salva sua cidade enganando um general inimigo e decapitando-o. grande heresia é a própria história onde os fins justificam os meios.

      BARUQUE - (100 a.D.) - Apresenta-se como sendo escrito por Baruque, o cronista do profeta Jeremias, numa exortação aos judeus quando da destruição de Jerusalém. Porém, é de data muito posterior, quando da segunda destruição de Jerusalém, no pós-Cristo. Traz entre outras coisas, a intercessão pelos mortos - 3:4.

      ECLESIÁSTICO - (180 a.C.) - É muito semelhante ao livro de Provérbios, não fosse as tantas heresias:
      · justificação pelas obras - 3:33,34
      · trato cruel aos escravos - 33:26 e 30; 42:1 e 5
      · incentiva o ódio aos Samaritanos - 50:27 e 28

      SABEDORIA DE SALOMAO - (40 a.D.) - Livro escrito com finalidade exclusiva de lutar contra a incredulidade e idolatria do epicurismo (filosofia grega na era Cristã).
      Apresenta:
      · o corpo como prisão da alma - 9:15
      · doutrina estranha sobre a origem e o destino da alma 8:19 e 20
      · salvação pela sabedoria - 9:19

      1 MACABEUS - (100 a.C.) - Descreve a história de 3 irmãos da família "Macabeus", que no chamado período ínterbíblico (400 a.C. 3 a.D) lutam contra inimigos dos judeus visando a preservação do seu povo e terra.

      II MACABEUS - (100 a.C.) - Não é a continuação do 1 Macabeus, mas um relato paralelo, cheio de lendas e prodígios de Judas Macabeu.
      Apresenta:
      · a oração pelos mortos - 12:44 - 46
      · culto e missa pelos mortos - 12:43
      · o próprio autor não se julga inspirado -15:38-40; 2:25-27
      · intercessão pelos Santos - 7:28 e 15:14

      ADIÇÕES A DANIEL:
      capítulo 13 - A história de Suzana - segundo esta lenda Daniel salva Suzana num julgamento fictício baseado em falsos testemunhos.
      capítulo 14 - Bel e o Dragão - Contém histórias sobre a necessidade da idolatria.
      capítulo 3:24-90 - o cântico dos 3 jovens na fornalha.

      Excluir
    10. OS APÓCRIFOS NÃO FORAM INSPIRADOS (GUIADOS PELO SENHOR).


      A Igreja Romana aprovou os apócrifos em 8 de Abril de 1546 como meio de combater a Reforma protestante. Nessa época os protestantes combatiam violentamente as doutrinas romanistas do purgatório, oração pelos mortos, salvação pelas obras, etc. Os romanistas viam nos apócrifos base para tais doutrinas, e apelaram para eles aprovando-os como canônicos.

      Houve prós e contras dentro dessa própria igreja, como também depois. Nesse tempo os jesuítas exerciam muita influência no clero. Os debates sobre os apócrifos motivaram ataques dos dominicanos contra os franciscanos. O biblista católico John L. Mackenzie em seu "Dicionário Bíblico" sob o verbete, Cânone, comenta que no Concílio de Trento houve várias "controvérsias notadamente candentes" sobre a aprovação dos apócrifos. Mas o cardeal Pallavacini, em sua "História Eclesiástica" declara mais nitidamente que em pleno Concílio, 40 bispos dos 49 presentes travaram luta corporal, agarrado às barbas e batinas uns dos outros...

      Foi nesse ambiente "ESPIRITUAL", que os apócrifos foram aprovados. A primeira edição da Bíblia católico-romana com os apócrifos deu-se em 1592, com autorização do papa Clemente VIII. Os Reformadores protestantes publicaram a Bíblia com os apócrifos, colocando-os entre o Antigo e Novo Testamentos, não como livros inspirados, mas bons para a leitura e de valor literário histórico. Isto continuou até 1629.

      Excluir
  5. Gostaria de elogiar o excelente material postado aqui sobre a sola! Visivelmente os pastores protestantes sabem escolher bastante bem a cor do terno e da gravata, mas não conseguem compreender o óbvio: Jesus não nos deixou a bíblia, mas o Espírito Santo. Ao elegermos a Bíblia como o dom do Messias cometemos o erro terrível de abrir mão daquele que realmente nos deve iluminar e que é muito maior que um simples livro!

    Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Jesus disse: "Errais em não conhecer as Escrituras!"
      Cuidado com o que você está dizendo, pois poderá ser o próprio juiz de si mesmo, quando se defrontar com as Palavras de Jesus. Não falamos por mal, mas pesa sobre nós a responsabilidade com a Verdade: Jesus é a Verdade. É muito difícil discutir algo que aprendemos a amar por toda nossa vida... dá pra entender como você está se sentindo com essa discussão, meu amigo. Mas, creia-me, também nós já passamos por essa crise, e sabemos como é difícil. Mas, peça, com humildade a Jesus que mostre a todos a Verdade - a Verdade dEle. Não podemos ser orgulhosos, mesmo, você tem razão. E devemos depender do Espírito de Deus. Mas, veja uma coisa: Temos sim, que nos abster de nossas vâ filosofias e de nosso orgulho de saber algo. Hoje, vejo assim. Mas, creia, precisamos todos... Todos... pensar assim. Pedro diz que "...sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
      Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo." (2 Pedro 1:20-21)
      Fica aí uma mensagem para pensar, pois a Palavra Escrita de Deus é o crivo para todo o conhecimento de Deus. Creio que Deus pode nos falar, pode e Se Revela a nós, hoje, mas tem que estar em consonância com as Escrituras, com o que Deus falou e como que Jesus também falou e os apóstoloes. Essa é a melhor regra, meu(s) amigo(s).

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. "Ao elegermos a Bíblia como o dom do Messias cometemos o erro terrível de abrir mão daquele que realmente nos deve iluminar e que é muito maior que um simples livro!"

      Isso é uma falácia enorme! E eu diria que uma apostasia, chamar a Palavra de Deus de "apenas um livro". A Bíblia não é um dom, mas uma instrução. Se Deus é perfeito e inspirou integralmente a escritura da Palavra, porque a Bíblia assim não o seria e assim não deveria ser observada?

      Da maneira como você diz, parece o Concílio ter mais valor que a Bíblia. Ou a palavra do Papa mais valor que a de Deus. E aí não abre os olhos aos erros crassos que cometem por não observar sola scriptura.

      Excluir
    4. Rapaz quanta heresia!!!Rapaz, você não sabe o que fala!!!O que disse Jesus sobre as Escrituras??? Opinião de Jesus sobre as Escrituras. Ele acreditou no [literal] relato da criação segundo Gênesis (Mat 19:4-6; Mar 10:6-8). Acreditou que o autor do Pentateuco foi Moisés (Mat 8:4; João 5:46; 7:19). Acreditou na [literal] historicidade e na universalidade do Dilúvio de Noé (Mat 24:37-39).
      Acreditou no historicidade de Abraão (João 8:56). Opinião de Jesus sobre as Escrituras

      Versos

      Ele acreditou no [literal] relato da criação segundo Gênesis (Mat 19:4-6; Mar 10:6-8).
      Acreditou que Davi foi um autor de Salmos (Mat 22:43).


      Emtre muitas outras EVIDÊNCIAS...




      Nunca envolveu-se em Alto Criticismo nem com Baixo Criticismo, nem tentou recuperar os autógrafos originais.



      Há somente 3 possibilidades:
      a) Ele sabia que as Escrituras eram a [perfeita] Palavra de Deus, e disse que elas eram; ou
      b) Ele não sabia se as Escrituras eram ou não eram a [perfeita] Palavra de Deus, mas disse que elas eram [, mentiu!]; ou
      c) Ele sabia que as Escrituras não eram a Palavra de Deus e, mesmo assim, Ele disse que elas eram [, mentiu!].


      A primeira possibilidade é toda a verdade sobre o assunto [: Ele SABIA que as Escrituras [continuamente preservadas em uso pelos fiéis] eram a [PERFEITA] Palavra de Deus, e disse que elas eram.]



      Aqueles que reivindicam ser seguidores do Senhor Jesus Cristo têm que ter a mesma opinião sumamente elevada sobre as Escritura, que Cristo teve. Que direito têm de ter qualquer outra opinião?


      2 Tm.3.16: Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça".

      E, você, continua acreditando em si mesmo!!!

      Excluir
    5. Jo.5.39: "Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim."

      Excluir
    6. Excelente material???

      Uma apostasia e heresia assoladora!!!

      "29 Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus."

      MATEUS 22:29 (DEPOIS DO LIVRO INSPIRADO DO PROFETA MALAQUIAS E ANTES DO LIVRO INSPIRADO DO EVANGELHO DE NARCOS - NOVO TESTAMENTO, CASO TENHA DIFICULDADES).

      Excluir
  6. E esse que se diz Ministro de Deus diz que por Jesus nem os apóstolos citarem esses livros " sagrados " que eles tiraram da bíblia, os livros não são inspirados. nada a ver, precisa estudar mais ministro de Deus, pois os livros de Ester,Naum,Ageu e outros, não são citados por Jesus nem por nenhum apóstolo, então quer dizer que eles não são inspirados? por isso que vocês protestantes são uma bagunça religiosa, pois pensam do jeito que querem e ainda acham que são os doutores da lei. existem livros de filósofos, como Santo Agostinho , do século III, muito antes de Lutero ter inventado essa putaria que ele fez, que mencionavam esses livros que vocês dizem não serem inspirados.Então como é que você vem dizer que foi a Igreja de cristo que acrescentou o que já existia. vocês enganam os católicos sem conhecimento, a mim não!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lutero fez uma putaria foi? acho que vc adoraria ter que pagar pela sua salvação e pela salvação da sua familia né? vai estudar q é melhor!!

      Excluir
    2. Incrível que nenhum de vocês, Católicos Apostólicos Romanos (instituição e não igreja) usam fontes ou versículos para embasar tais afirmações. Por isso são cegos, estão sem norte, se ao menos buscassem iluminação (o termo correto ao ler a Bíblia) vocês não falariam tantas asneiras e aceitariam somente a Bíblia como Regra de Fé e Prática. "O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos". Oseias 4:6
      Também a respeito de vocês pensarem que o SOLA SCRIPTURA anula o fato do agir do Espírito Santo, estão totalmente errados, porque é o Espírito Santo que nos dá a iluminação da palavra para que possamos entendê-la, porque o homem em sua natureza caída e inclinada para o mal não consegue entender a palavra de Deus.

      Excluir
    3. E só o fato de você usar a palavra putaria ou qualquer outra de baixo calão já descredibiliza seu comentário e prova ainda mais que de cristão você não tem nada.

      Excluir
  7. O PROTESTANTE DÁ CRÉDITO AOS HOMENS

    Por que o protestante crê na Bíblia ? Cite fonte divina. Não vale ensino de homens.
    Como o protestante sabe que a Bíblia é a palavra de DEUS ? Cite fonte divina. Nada de ensinos humanos.
    Digam onde está na Bíblia que a Bíblia é a única regra de fé ?
    Digam onde está na Bíblia o ensino do “Sola Scriptura” ?
    Digam onde está na Bíblia a definição dos livros inspirados ?
    Digam onde está na Bíblia a definição da Bíblia protestante como a Bíblia a ser seguida ?
    Digam onde está na tua Bíblia as definições dos tradutores Lutero e João Ferreira de Almeida.
    Quem ensinou ao protestante que se deve crer na Bíblia ? Me digam quem foi. Não vale homens ou ensinos humanos.
    Vou responder as mesmas perguntas com uma única resposta. Eu creio na Igreja Católica, coluna e sustentáculo da verdade. Ela me ensina tudo. Por meio dela tenho todas as respostas. Creio ainda que a Igreja Católica não é obra de homens, mas obra de DEUS. Creio que a igreja é a esposa de Jesus Cristo.
    Agora me respondam as mesmas perguntas. Fui objetivo. Sejam também.
    Não vale informações de homens ou ensinos humanos.
    É o protestante que vive dizendo que recusa ensinos de homens.
    É o protestante que diz não ter mediadores.
    É o protestante que diz que só se confessa a DEUS.
    Considerando que Jesus não apareceu para protestante algum e nem a Bíblia lhes caiu do céu, como podem explicar tudo que perguntamos ?
    Por que o protestante crê na Bíblia ? Cite fonte divina.
    Como o protestante sabe que a Bíblia é a palavra de DEUS ? Cite fonte divina.
    Digam onde está na Bíblia que a Bíblia é a única regra de fé ?
    Digam onde está na Bíblia o ensino do “Sola Scriptura” ?
    Digam onde está na Bíblia a definição dos livros inspirados ?
    Digam onde está na Bíblia a definição da Bíblia protestante como a Bíblia a ser seguida ?
    Digam onde está na tua Bíblia as definições dos tradutores Lutero e João Ferreira de Almeida como sendo os tradutores oficiais.
    Quem ensinou ao protestante que se deve crer na Bíblia ? Me diga quem foi.
    Observação: Não vale dizer que a Bíblia é auto explicativa. Todos nós sabemos que o testemunho de si para si mesmo é inválido. Jesus dá testemunho do pai e o pai dá testemunho do filho.

    Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho – Livre divulgação mencionando-se o autor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oque lutero e j ferreira fizerao foi traduzir a verdade de Deus para seus idiomas nao colocarao llivros ou textos ns biblia quem fez foi a igreja catolics


      Excluir
  8. Reforma de Vida...Sola Scriptura!!!!

    Reafirmamos a Escritura inerrante como fonte única de revelação divina escrita, única para constranger a consciência. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para nossa salvação do pecado, e é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado.

    Negamos que qualquer credo, concílio ou indivíduo possa constranger a consciência de um crente, que o Espírito Santo fale independentemente de, ou contrariando, o que está exposto na Bíblia, ou que a experiência pessoal possa ser veículo de revelação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste caso vocÊ não precisa de Espírito Santo. A Bíblia já ensina tudo. Como Jesus não ensinou Sola Scriptura, nem os apóstolos, nem a Igreja e nem a Bíblia, por isto mesmo se diz a vosso respeito: "Deixarão a sã doutrina e se entregarãos aos ensinamentos de homens(Lutero)."

      Excluir
    2. Ou de homens que se dizem seus replesentantes? Sejamos sensatos, ao invés de meros fanáticos.

      Excluir
  9. Eu ate poderia discutir com vocês mas falar com cegos sobre as cores do mundo e o cego brigar falando que azul é vermelho é muito tenso...

    Aos catolicos indico a leitura da biblia , por que porfavor vocês estão saindo dela , digo tambem que não é somente esse os pilares da nossa fé . Existem 5 "sola":

    -Sola fide (somente a fé)
    -Sola scriptura (somente a Escritura)
    -Solus Christus (somente Cristo)
    -Sola gratia (somente a graça)
    -Soli Deo gloria (glória somente a Deus)


    ok vlw pela "falta de conhecimento biblico".


    obs.: Eu tbm sou um ministro do Deus Altissimo (tds nós ,santos, somos )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. digo mais:
      como afirma o Apóstolo Pedro, em sua segunda Carta, a Bíblia é mais confiável do que aquilo que ele havia visto com seus olhos, ouvido com seus ouvidos, porque foi escrita por homens inspirados pelo Espírito Santo (1 Pedro 1:16-21). Parece óbvio que a Bíblia é mais confiável do que aquilo que o próprio Pedro havia visto e ouvido e que ela merece mais confiança do que a Tradição que a contradiz.

      Excluir
  10. Não creio que o ser humano possa entender o 'divino' em seu todo. Mas, o maior absurdo no cristianismo é o mesmo da época dos apostolos, não sou protestante, não sou católico ou qualquer outra "religião" em detrimento do meu cristianismo. Antes de tudo tenho de Crer em um único Deus, em seu filho e em seu sacrifício por todos. Não importando se sou de "Paulo ou de Apolo". A tradição jamais será superior a fé, menos ainda aos fatos. A biblia é hoje a principal fonte da nossa fé, não a tradição, pela tradição cairam os judeus e suas varias seitas.

    ResponderExcluir
  11. Dica pra galera. Ta escrito assim na palavra "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, PREGAI o evangelho a toda criatura." Marcos 16:15
    Ele diz PREGAR o evangelho e não DISCUTIR, enquanto vocês perdem aqui, quantas vidas poderiam ser salvas ouvindo sobre Deus? Quantas vidas vocês já salvaram enquanto discutiam? O que vejo aqui é a mesma situação da igreja de Éfeso, o que eu prego é que ta certo e você tá errado e abandonaram o primeiro amor.Esqueceram dos grandes mandamentos que formam a base para todos os ensinamentos de Deus (Mateus 22:37-40). Paulo instruiu os efésios sobre a importância do amor como alicerce da vida do cristão (Efésios 3:17; 4:2,16: 5:2; 6:23). Não devemos distorcer esta advertência para criar um conflito entre o amor e a verdade. Podemos defender a verdade, como os efésios fizeram e, ao mesmo tempo, praticar o amor. Foi exatamente isso que Paulo pediu aos efésios: “Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” (Efésios 4:15). Ninguém aqui vai convencer alguém do contrario, nem protestante vai convencer católico e nem o contrario, o único que pode convencer é o Espírito Santo. Então bora falar de Jesus?

    ResponderExcluir
  12. Pequena correção
    enquanto vocês perdem tempo aqui discutindo*
    quantas vidas vocês ajudaram a salvar por meio do evangelho* ( não salvamos ninguém, mas somos parte da obra, Amém? )

    ResponderExcluir
  13. Estamos tentando "abrir os olhos" desses que creem mais no ensinamento dos homens(papas) do que na bíblia que foi inspirada por Deus e pelo seu Espírito Santo! Meus Deus! O Senhor mesmo disse errais em não conhecer as escrituras! Ele disse que é pra gente conhecer as escrituras! Cara, se toca! Você acredita mais em homens "papas" do que na bíblia? Nesse livro tão maravilhoso! Peçam ao Espírito Santo de Deus para abrirem seus olhos! Deus também diz "O meu povo se perde por falta de conhecimento" E muitos estão indo ao inferno porque não usaram a bíblia como fonte principal de fé! Ah! aquele charge ridículo do homem evangélico caindo, saiba que não é assim nós usamos a bíblia. Usamos ela aberta e não fechada como está na charge. Eu acho que são o menino católico que vai cair pois a cadeira só tem duas pernas!kkkkkkkk Já está na hora de vocês usarem a bíblia aberta e não fechada ou empoeirada na estante aberta em algum salmo que não vai valer de nada, pois é Deus quem nos protege! Abram seus olhos enquanto é tempo! JESUS ESTÁ OLTANDO!

    ResponderExcluir
  14. Onde se lê: "Eu acho que são o menino católico" Lê-se: "Eu acho que é o menino católico"
    Onde se lê: "a cadeira só tem duas pernas!" Lê-se: "a cadeira só tem três pernas!"
    Mais uma risadinha:kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Bíblia fechada...até parece!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Sola fide (somente a fé)
      -Sola scriptura (somente a Escritura)
      -Solus Christus (somente Cristo)
      -Sola gratia (somente a graça)
      -Soli Deo gloria (glória somente a Deus)

      Excluir
    2. "Onde se lê" um tanto de baboseiras acima, deveria estudar um pouco a Bíblia para escrever um comentário que preste.

      Excluir
    3. "Onde se lê" um tanto de baboseiras acima, deveria estudar um pouco a Bíblia para escrever um comentário que preste.

      Excluir
  15. Se você chegou até este comentário, parabéns! Sinal que você está REALMENTE querendo entender a Sola Scriptura. E sim, há um texto definitivo para este assunto, em linguagem fácil e acessível. Segue o link abaixo:
    http://macabeus.no.comunidades.net/index.php?pagina=1622789828_04

    ResponderExcluir
  16. Anônimo 7 de Janeiro...você sabe quem escreveu a bíblia? Foram homens inspirados pelo Espírito Santo, isso mesmo o próprio Deus nos mostrou a sua vontade através da palavra! Os papas querem que vocês acreditem nessa mentira e não leiam a bíblia, porque lá está toda a verdade! A bíblia acaba com um de seus "dogmas" somente no primeiro versículo dela: Gêneses 1.1 "No principio criou Deus o céus e a terra". Bom...vocês creem na trindade né? Então se Deus criou tudo no começo, como pode a irmã Maria ser mãe de Deus? Se nem Adão e Eva haviam existido ainda? Muito menos a mãe de Maria! Maria só deu testemunho de serva para ser mãe de Deus e por isso Deus a escolheu. Ela é um exemplo de serva para nós evangélicos devemos imitá-la e adorar a Deus como ela adorou! Deus não precisa de ninguém para poder existir. Ele nunca foi criado por ninguém! Ele já existia antes de tudo ter sido criado! Agora me responda: como pode a criatura ser mãe do criador?

    ResponderExcluir
  17. Vocês estão sendo enganados quando dizem: "Santa Maria mãe de Deus rogai por nós pecadores..." Lá em São Mateus 6.9 Deus diz: E orando não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos" É por isso que vocês só leem algumas partes pois em algumas partes está a verdade e eles não querem que vocês vejam. Já estudou sobre Martinho Lutero? Ele disse que tudo estava errado e vocês ainda continuam no erro, pelo amor de Deus! O sangue de Jesus tem poder! Jesus está voltando!

    ResponderExcluir
  18. Não entendo os católicos criticam e perseguem os evangélicos, mas criaram o ecumenismo e pregam união com os evangélicos..

    ResponderExcluir
  19. Ecumenismo é só o que tem no catolicismo! Todos os santos dessa religião é um demônio na macumba, no candomblé...com tudo o que é do diabo! Perseguem mesmo os evangélicos. Acham que estão com a verdade! Mas a verdade é Jesus! É tanto que vocês usam só o começo deste versículo "Jesus é o caminho a verdade e a vida" E não falam o resto dele "e ninguém vem ao Pai(Céu) a não ser por mim(Jesus)! João 3.16. Vamo ler a bíblia meu povo!

    ResponderExcluir
  20. Essa galéra catolica faz parte dos iluminatis

    ResponderExcluir
  21. Mais vale a palavra de um homem 'falho' do que aquilo que ESTA ESCRITO, não adianta está escrito, acreditando ou não, está escrito e os mesmos que falam erroneamente deste livro sagrado, o utilizam nos seus ritos e cultos, ou missas, aprendam isto, a tradição não pode invalidar o que está escrito, lembram, era a mesma coisa que os judeus na epóca de Jesus estavam fazendo, valorizando as vãs tradições e se esquecendo do que ESTA ESCRITO.

    ResponderExcluir
  22. Com todo respeito aos católicos, mas como protestante , eu tenho a cristo como único salvador , ao espirito santo como consolador e as escrituras como base para minha vida . Não reconheço a autoridade papal que alega ser um detentor da verdade . Sabemos que o único e verdadeiro é Deus e que como está escrito não há quem faça o bem ,nenhum só ,antes todos pecaram . Sendo assim não existe vossa santidade papal , contudo,e definitivamente, eu não reconheço o papa e não me curvo diante roma.
    Agora o que mais assusta, é que os protestante considerado traidores e filhos do diabo foram mortos em milhões pela bondosa igreja de roma,o que pode-se esperar dessa tentativa atual da igreja católica em perdoar as ovelhas desgarradas, unir as igrejas em uma só , converter os filhos ao pai e o pai aos filhos ? quantos vão precisar morrer por desobedecer a imposição papal ? sola gratia , sola scriptura , sola fide, solo christus amém.

    ResponderExcluir
  23. FIQUEI PASMO COM UMA EXPLANAÇÃO DEFENDENDO TRADIÇÕES, SINCERAMENTE SE A SANTA ESCRITURA NÃO BASTA, COM CERTEZA NÃO HOUVE CONVERSÃO.II Tm 3.16 TODA ESCRITURA É INSPIRADA POR DEUS E ÚTIL PARA O ENSINO, PARA A REPREENSÃO, PARA A CORREÇÃO, PARA A EDUCAÇÃO NA JUSTIÇA.
    SE a palavra de Deus não basta,precisa de uma ajudinha sua, tenha certeza que o seu deus não é o Deus da bíblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "ÚTIL" em nenhuma passagem vão encontrar "só a escritura"
      que a mãe que Cristo nos deu (filho, aí está sua mãe...mulher, aí está o seu filho) visite a sua vida

      MAS... NAO VOU ENTRAR NESSA GUERRINHA DO DIABO NÃO

      Excluir
  24. FIQUEI PASMO COM UMA EXPLANAÇÃO DEFENDENDO TRADIÇÕES, SINCERAMENTE SE A SANTA ESCRITURA NÃO BASTA, COM CERTEZA NÃO HOUVE CONVERSÃO.II Tm 3.16 TODA ESCRITURA É INSPIRADA POR DEUS E ÚTIL PARA O ENSINO, PARA A REPREENSÃO, PARA A CORREÇÃO, PARA A EDUCAÇÃO NA JUSTIÇA.
    SE a palavra de Deus não basta,precisa de uma ajudinha sua, tenha certeza que o seu deus não é o Deus da bíblia.

    ResponderExcluir
  25. Bom dia. Sou Batista. Não somos diretamente ligados à reforma, 'nascemos' no século seguinte, mas nossas doutrinas estão em harmonia com o pensamento dos reformadores. O que penso: o problema não é se há ou não tradição, mas é que a tradição não pode se opor às Escrituras. Se naquela religião há uma tradição que não fere um principio bíblico não há nenhum problema. Quando há uma tradição que fere princípios bíblicos a escolha está gritando: sola escriptura. Assim entendo.

    ResponderExcluir
  26. Bom dia. Sou Batista. Não somos diretamente ligados à reforma, 'nascemos' no século seguinte, mas nossas doutrinas estão em harmonia com o pensamento dos reformadores. O que penso: o problema não é se há ou não tradição, mas é que a tradição não pode se opor às Escrituras. Se naquela religião há uma tradição que não fere um principio bíblico não há nenhum problema. Quando há uma tradição que fere princípios bíblicos a escolha está gritando: sola escriptura. Assim entendo.

    ResponderExcluir
  27. Os protestantes consideram a Bíblia auto-sustentável, ou seja, a chave da correta hermenêutica se encontra na própria Escritura. Pois bem, isso deveria confirmar que a hermenêutica bíblica, seja lá de qual tempo, é contínua e inerrante, já que interpreta um Livro eterno e também inerrante, mas não é isso que enxergamos dentro do protestantismo. Existe uma diversidade de análises, uma grande confusão na exegese, na forma de compreender a formação do texto, uma miscelânea de doutrinas oriundas de interpretações bem distintas. Se a Bíblia é auto-sustentável as descobertas históricas e arqueológicas, usadas pelos protestantes atuais como base para um novo olhar – como a defesa do tal cristianismo primitivo -, não se mantém, afinal a ortodoxa hermenêutica independe de fatores externos, se encontra na própria Escritura (Sola Scriptura).

    ResponderExcluir
  28. Com isso pouco importa se os Pais da Reforma viviam no séc. XVI e hoje vivemos no séc. XXI. Se a Bíblia é de inspiração divina, um Livro Sobrenatural, sua mensagem é para sempre, sua correta interpretação é a mesma ao longo dos séculos, afinal o que muda não é eterno, e o que não é eterno não é divino. Ou seja, um livro escrito por Deus só pode ser compreendido com a assistência de Deus, a ciência humana não seria capaz de entender a riqueza contida nas suas linhas. Ora, sem essa inspiração interpretar a Bíblia é quase como um jogo de sorte. Aí entra um ponto crucial; como conciliar, dentro do protestantismo, diversas interpretações de um único texto? Se a Escritura é divina ela não erra nem se contradiz. Deus não é Deus de confusão!!!
    Como pode um mesmo texto bíblico oferecer tantas interpretações distintas? A própria bíblia declara que a Igreja é o sustentáculo da verdade, cf 1 Tm 3,15. Partindo deste princípio, e deixando de lado a Igreja Católica, qual denominação protestante ou evangélica seria tal sustentáculo da verdade? Basta sermos honestos e admitirmos que aquilo que uma delas nega a outra afirma...a Igreja Batista nega o que os presbiterianos afirmam, os metodistas negam o que luteranos afirmam, os assembléianos negam o que os batistas tradicionais afirmam, os batistas do sétimo dia negam o que todas as outras afirmam...e assim sucessivamente, ou seja, é uma reação em cadeia sem fim. Isso sem falar nos neo-pentecostais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois bem!!!

      Icluíndo os católicos entre outras...



      Por que há tantas igrejas? Qual é a certa, ou são todas certas? Devo participar de uma igreja para agradar a Deus? Por causa da desnorteante quantidade de opções no mundo religioso, mais e mais pessoas estão fazendo perguntas como estas. Para responder, vamos voltar a examinar o Novo Testamento. Por enquanto, esqueça o que você sabe a respeito de religião e considere, de novo, o padrão do evangelho pregado por Cristo e seus apóstolos.

      Por que tantas denominações?


      ‹‹Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e portodos e em todos vós›› (Ef 4.5-6 – ACF)   A Bíblia diz que “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4.5). Essa passagem enfatiza a união quedeve existir no Corpo de Cristo, já que somos todos habitadospor “um Espírito” (versículo 4). No versículo 2, Paulo faz um apelo por humildade, mansidão, longanimidade e amor –os quais são todos necessários para preservar a união. De acordo com 1 Coríntios 2.10-13, o Espírito Santo conhece as coisas de Deus (versículo 11), as quais Ele revela (versículo 10) e ensina (versículo 13) àqueles em quem Ele habita. Essa atividade do Espírito Santo é chamada de iluminação.

      Em um mundo perfeito, todo Cristão deve estudar a Bíblia fielmente (2 Timóteo 2.5), orando sempre e dependendo da iluminação do Espírito Santo. No entanto, não vivemos em um mundo perfeito. Nem todo mundo que possui o Espírito Santo na verdade escuta o Espírito Santo. Há Cristãos que O entristecem (Efésios 4.30). Pergunte a qualquer educador – até mesmo o melhor professor tem alunos impertinentes que ficam resistindo aprender, não importando o que o professor faça. Então, um motivo pelo qual pessoas diferentes têm interpretações diferentes da Bíblia é que elas simplesmente não escutam ao Professor.

      Pois bem. Por que tantas denominações "evangélicas"? Porque tantas religiões em volta do cristianismo? Por que tantas visões erradas de Deus? Por que tantas placas por aí, pentecostais, neo-pentecostais, protestantes, conservadores, tradicionais, liberais, "católicos romamos" (embora não seja considerada uma religião cristã, também declara por conta própria ser cristã, mas não são - tanto que todos os católicos que não se arrependerem irão para o inferno, assim como os mórmons, testemunhas de Jeová, espíritas e outros). Por que tantas teorias, teologias, e doutrinas diferentes no mundo todo???


      Excluir
    2. Estamos, nós cristãos fundamentalistas/Sola Scriptura convictos de que a principal causa das divergência é que não querem usar basicamente a Interpretação Literal das Escrituras. 

      (Mesmo assim, vale salientar que embora discordemos do Pentecostais e Neo-Pentecostais quanto a ênfase exagerada em prodígios, línguas, profecias entre outras coisas, que ao contrário do catolicismo, espiritismo, budismo, islamismo,judaismo, etc., há salvos nestes lugares).

      Pois bem...

      1°. Incredulidade. O fato é que muitos que clamam ser Cristãos nunca nasceram de novo. Eles usam o rótulo de “Cristão”, mas nunca houve mudança verdadeira no coração. Muitos ousam ensinar a Bíblia, mas nem acreditam que a Bíblia é verdade. Eles dizem que falam por Deus, mas vivem em um estado de descrença. A maioria das interpretações falsas vem de tais fontes. É impossível para um incrédulo interpretar as Escrituras corretamente. “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus..... e não pode entendê-las” (1 Coríntios 2.14). Um homem que não é salvo (alguém que não tem o Espírito Santo) não pode entender a verdade da Bíblia. Ele não tem nenhuma iluminação. Além disso, ser um pastor ou teólogo não garante a sua salvação. Um exemplo de caos criado por descrença é encontrado em João 12.28-29. Jesus ora ao Pai, dizendo: “Pai, glorifica o teu nome”. O Pai responde com uma voz audível do céu, quetodo mundo que lá estava escutou. Note, no entanto, a diferença em interpretação: ‹‹A multidão, pois, que ali estava, tendo ouvido a voz, dizia ter havido um trovão. Outros diziam: ‘Foi um anjo que lhe falou› 

      ›Todo mundo escutou a mesma coisa - uma declaração inteligível do céu – mas todo mundo ouviu apenas o que queria ouvir. 2°. Falta de preparação. O Apóstolo Pedro nos adverte contra aqueles que “deturpam (interpretam de modo incorreto)” as Escrituras. Ele atribui seus ensinamentos falsificados, em parte, ao fato de que são “ignorantes” (2 Pedro 3.16). Timóteo foi encorajado a “apresentar-te a Deus aprovado” (2 Timóteo 2.15). Não há nenhum atalho para uma boa interpretação bíblica; temos que estudar.
      3°. Hermenêutica pobre. Muito erro tem sido promulgado porcausa de uma simples falha de utilizar boa hermenêutica (a ciência de interpretar as Escrituras). Tirar um verso do seu contexto imediato pode causar grande dano à intenção do versículo. Ignorar o contexto de um capítulo ou livro onde o versículo é encontrado, ou falha em entender o contexto histórico e cultural também podem causar problemas. 


      Excluir
    3. 4°. Ignorância da Palavra de Deus como um todo. Apolo era um pregador poderoso e articulado, mas ele só conhecia o batismo de João. Ele não conhecia a Jesus e Sua provisão de salvação, por isso sua mensagem era incompleta. Áquila e Priscila “tomaram-no consigo e, com mais exatidão, lhe expuseram o caminho de Deus” (Atos 18.24-28). Depois disso, Apolo pregou Jesus Cristo. Alguns grupos e indivíduos de hoje têm uma mensagem incompleta porque eles se concentram em certas passagens e excluem outras. Eles falham em comparar Escritura com Escritura.  5°. Egoísmo e orgulho. Triste dizer que muitas interpretações da Bíblia são baseadas nas inclinações pessoais de certas pessoas ou suas doutrinas preferidas. Algumas pessoas veem a oportunidade de avanço pessoal ao promover uma “nova perspectiva” da Bíblia. Veja a descrição de mestres falsos na epístola de Judas.  6°. Fracasso para amadurecer. Quando Cristãos não estão amadurecendo do jeito que deveriam, o jeito que manejam a Palavra de Deus é afetado. “Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido.... porque ainda sois carnais” (1 Coríntios 3.2-3). Um Cristão imaturo não está pronto para o“alimento mais sólido” da Palavra de Deus. Note que a prova da carnalidade da igreja de Corinto é a divisão em sua igreja (versículo 4). 7°. Ênfase exagerada em tradição. Algumas igrejas clamam crer na Bíblia, mas sua interpretação é sempre filtrada pela tradição já estabelecida da sua igreja. Quando a tradição e ensino da Bíblia estão em conflito, tradição acaba tendo precedência. Isso efetivamente nega a autoridade da Palavra e concede supremacia à liderança da igreja.

      Excluir
    4. Nos assuntos básicos, a Bíblia é bastante clara. 
      Fica muito claro na Bíblia que o governo da igreja é independente e local, congregacional, por toda a congregação soberanamente reunida em assembleia ou sessão, com votação universal e igualitária, por erguer de mãos ou secreta. Não é episcopal, monárquico, papal, papista, do Papa, Roma, romanista, estatal. Nem presbiteriano, federativo, com presbitérios, sínodos, assembleias nacionais.
      discorda profundamente: assuntos essenciais são aqueles em que a Bíblia, interpretada pelo Método Literal, tem pelo menos um verso claro ou como consequência direta inegável de um verso claro. Assunto periférico é somente aquele em que não há nenhum verso assim, por exemplo, qual a cor da cortina, a música vem antes ou depois da pregação, qual verso será pintado na parede, quem são as duas testemunhas de Apocalipse, quais hinos bons, do hinário tradicional, serão cantados hoje, etc.].
        ‹‹O mais importante é ser dogmático onde a Bíblia é dogmática e evitar ser dogmático onde a Bíblia não é. As igrejas devem tentar seguir o modelo deixado pela igreja primitiva de Jerusalém: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações” (Atos 2.42). 

      Havia união na igreja [local] primitiva porque eles perseveraram na doutrina dos apóstolos. Haverá união novamente na igreja [local] quando voltarmos à doutrina dos apóstolos e abrirmos mão das outras doutrinas, modas e influências que infiltraram a igreja››

      Excluir
  29. Por que vocês católicos romanos afirmam que os Pais da Igreja primitiva mantinham seu entendimento da TRADIÇÃO, quando nenhum deles definiu como conteúdo doutrinário dos apóstolos que não pode ser encontrado na Escritura, como até mesmo estudiosos católicos admitem? Você pode provar que eles definiram a tradição de tal maneira?

    Marcos Monteiro

    ResponderExcluir
  30. Se a igreja primitiva entendeu a tradição e a Escritura de forma igual e tinha acesso a tradições extra biblicas, por que eles só fizeram um cânon das Escrituras e não um cânone de tradições apostólicas? Será que isso não mostra que a igreja primitiva tinha uma visão maior das Escrituras em rela~]ao a tradição, conceito este muito parecido com os protestantes?

    Marcos Monteiro

    ResponderExcluir
  31. Por que os católicos acreditam em um conceito etéreo de tradição que na verdade ninguém tem acesso? Isto é por que é que não há lista ou livro de tradições apostólicas extra- bíblicas da igreja católica se eles realmente as possuem? Como você sabe que detém as suposta tradições extra-bíblicas que os apostolos ensinaram algo que vocês possam reivindicar que todos devemos ter de acordo com a sua distorção de 2 Tessalonicenses 2:15?´

    Marcos Monteiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta:


      II Coríntios 4:4 - "...O deus deste século(que é o Diabo), cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho." Essa é a verdade. O diabo cega os homens para que não conpreendam tão grande verdade.

      SALVAÇÃO é livrar o homem de seus pecados, pois, por nosso próprio esforço não conseguiriamos. O pecado nos conduz ao inferno.

      A morte eterna é o inferno que arde com fogo e enxofre, e será o lugar de todas as almas daqueles que regeitaram a salvação. Posto que, Deus é Santo e justo e o pecado é infração à sua Palavra, tem que hacer castigo contra o pecado! Os maus irão para o inferno bem como todos aqueles que se esquecem de Deus. Salmo 9:17 - "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus."

      Dogmas religiosos e Católicos,boas obras,penitências, idolatria, santos canonizados, ritualismo, traducionalismo religioso católico entre outros esforços humanos NÃO LIVRAM OS CATÓLICOS DA CONDENAÇÃO NO LAGO DE FOGO.

      ASSIM COMO FORAM BILHÕES PARA O INFERNO E CONTINUARÃO INDO ENQUANTO NÃO SE ARREPENDEREM.


      MARANATHA.

      Excluir
  32. como fazer um protestante se tornar católico romano se não podemos estudaras Escrituras e descobrir que supostamente ela apoia o ensino católico, já que os católicos alegam falta de clareza na Escrituras? Devemos cegamente primeiro nos tornar católicos romanos sem antes ver se a Escritura apoia o catolicismo romano?

    Marcos Monteiro

    ResponderExcluir
  33. Boa noite, cito apenas o Salmo 115, dentre os inúmeros capítulos que por si só, é bastante para afirmar, que a doutrina, idolatria, costume, tradição e conduta Católica é confrontada pela Escritura. Digo também, que desde Gêneses até Apocalipse,vemos Deus condenando a prática idólatra, coisa encontrada nos costumes, práticas e a tão comentada "tradição" do catolicismo.
    Somente um cego - espiritualmente falando - não ver, que toda esta idolatria dentro do catolicismo,e repreendida por Deus em 99,99% dos livros encontrados na Bíblia; é um povo desnutrido da Palavra de Deus, já que a palavra é alimento...(Mateus 4:4). Um povo que não é estimulado a ler a Bíblia, digo a Bíblia Católica, não são orientados, incentivados e nem ensinados.
    E querem discutir sobre as escrituras, iguais aos fariseus que negaram e contestaram Jesus, querendo induzir o mundo às praticas que ofendem ao verdadeiro Pai e nosso Deus, e ao seu Filho Jesus, nosso SENHOR.

    ResponderExcluir
  34. Boa noite!
    Olá redençao, q aliás, deveria ser; redenção! Sou Espírita. Não construa uma analogia entre Espiritiso,e Candomblé, q não há relação em seu gene. Espiritismo é uma; "Ciência de Observação". Sem rituais, sem dogmas, sem liturgias, sem entidades, sem imagens, sem teologias de medo, sem cobranças, respeitando a tds!

    O tema do blog, é interessante sim, e não vejo contradições!

    Obs: Tds merecem respeito, incluindo umbandisdas e e candomblistas, q tem sua origem, num sincretismo , como o Catolicismo, não com Espiritismo!
    Qualquer teólogo Católico, o informa sobre isso!

    Espiritismo, nasce na França, em ambiente com aplicação de metodologias de análise, ( científica)por pesquisadores e cientistas, lançando uma visão sócio-antropológica, e Psicológica, na dual Conduta da humanidade, cujo histórico, ora migrava para os instintos primitivistas, ora, para os valores morais, q são atributos da Consciência, cuja sede é o Espirito. Nâo há gene, para tais funções nas funções bio ou neuroqúimicas!

    A propósito, o Papa, está dando um belo exemplo a tds nós, de como um verdadeiro cristão comporta-se perante a Sociedade, e seus diferentes!

    Lembra: Jesus, era judeu, e um Mestre, ( rabi), e falava aramaico, e seu idioma é totalmente simbólico.

    Não usou Bíblias, estas vem muito depois, usou isto sim o Toráh, em hebraico!

    Deus em hebraico, tem variantes inumeráveis, começa como Elohim-abba, depois dorna-se. Senhor dos Exércitos, ( YHWH), mas somente para os hebreus.

    Aquele Deus, do VT, deixa claro, q só falava aos Bnei Israel, ( filhos de Israel), e suas fronteiras, ningúem mais! A palavra gentio,não se aplica para aquela época, ( dito pelos modernos historiadores)!

    Deus em hebraico, é Elohim.A raiz "El", ( moderna arqueologia), é uma raíz páleo-egípcia. Logo, as crenças dos hebreus, já vinham do Egito, pois naõ há; "Mar Vermelho". Esta é uma tradução do latim, "rubros", e não é Mar, é: Passagem dos Juncos!

    Arimatéia em hebraico, significa; "dois montes!"

    Monte em hebraico ou aramaico, pode ser tanto um relevo, como transposição de obstáculos interiores, como o Sermão da Montanha!

    Estas coisas, são necessárias dizer, pq, crentes, de toda ordem, falam de Jesus, como, se fosse de sua Propriedade e Posse, ( Direito Romano).

    No idioma de Jesus, não há acusativos, pontuações, nem declinações, e já o grego e latim, cheios de acusativos e com 7 vogais, e declinações!

    Espírito Santo em hebraico, ( Ruach ah Kodesh), significam: atritubos para Deus, dos homens, e Jesus, na promessa do Consolador, dá sentido de: " Em Espírito,( ruach), e Verdade!

    Para sua análise sobre o Espiritismo, recomendo as pesquisas científicas modernas, sobre: Comando epigênico, ( Dr Gary Schwartz), Univ: Harvard/Yale/Arizona. Robert Lanza, pioneiro em células tronco e nanotecnologia, ( só alguns), e a AME - Associação Médico-Espírita do Brasil, e as últimas fronteiras das Neurociências; complexo cerebal, Pineal-tálamo, ( traduções do pensamento e estados sensórios) de eletromagnéticos, em neuroquímica, e das Univ do Arizona e Virgínia/Harvard, estudos sobre: Senso percepções!

    Aliás, um profeta no hebraico , era um médium.
    A raiz da palavra profeta, no Ocidente, não vem do idioma de Jesus, e sim do grego Prophétes. Nas raizes arcádicas, ( originais hebraicos), encontra-se como: Navi(im), e ainda como; Roê, e Chzê, significando: O vidente, e/ou audiente, e logo eram: Mèdiuns videntes, audientes, clariaudientes, clarividentes, sematólogos, ( sinais formando palavras), como apocalipse por ex, xenoglógicos, ( do grego estranho), como Pentecostes por ex.

    "Busqueis a Verdade, e somente ela vos libertará", (Jesus)!

    "Não há nada bom ou mau, quais sejam, estas duas coisas: a Sabedoria q é um Bem, e a ignorância q é um mal", ( Platão)
    Muita Paz de Jesus a tds nós!

    ResponderExcluir
  35. É a Bíblia a única autoridade de fé e prática? A Igreja católica diz que não é. O Concílio Vaticano II diz que: "ambas, Escritura e Tradição, devem ser aceitas e honradas com igual sentimento de devoção e reverência." (Vatican II documents, "Dogmatic Constitution on Divine Revelation," Chap. 2, 9, p. 682).

    Assim, Roma elevou de forma descarada suas tradições ao mesmo nível da Bíblia Sagrada.

    Eu freqüentemente recebo cartas e e-mails de católicos me desafiando sobre a autoridade [total e única] da Bíblia. Eles sabem que não podem defender a doutrina católica estritamente a partir da Bíblia. Se a Bíblia é a única autoridade de fé e prática, pode ser facilmente demonstrado pelas Escrituras que a Igreja Católica é falsa. A autoridade da Bíblia é, portanto, o âmago da diferença entre católicos romanos e igrejas que baseiam sua doutrina e prática estritamente sobre as Santas Escrituras.

    Segue um exemplo de muitos desafios que tenho recebido:

    "Eu não tenho encontrado qualquer coisa na Bíblia que diga que ela deva ser usada como única autoridade. Parece-me que a própria Bíblia é um tipo de tradição, visto que, sua forma atual, não era considerada completa mesmo depois de muitos anos da morte de todos os apóstolos. Tivemos que confiar em alguém quanto à autenticidade e integralidade da mesma. Eu tenho encontrado nas Escrituras exortação para seguir as próprias tradições, quer sejam escritas ou faladas. É claro que entendo eu que "tradições de homens" está errado seguir." (e-mail de um católico que encontrou os artigos de Way of Life na internet, em 2 de março de 1999).

    ResponderExcluir
  36. Bem, devemos entre muitos pontos considerar uma questão e FATO irrefutável: O catolicismo romano não é cristão, as coisas espirituais somente se compreende espiritualmente, é uma contradição católicos romanos crerem que são cristão, pois jamais nasceram de novo, e os que como eu nasceram de novo jamais deixaria de crer pelas evidências bíblicas e confirmação do Espírito Santo que A Bíblia é a Palavra de Deus e sendo assim SUFICIENTE - Sola Scriptura.

    PRIMEIRAMENTE, 2 TIMÓTEO 3:16-17 ENSINA QUE A BÍBLIA É SUFICIENTE PARA A FÉ E PRÁTICA.

    "Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja PERFEITO, E PERFEITAMENTE INSTRUÍDO PARA TODA A BOA OBRA."

    A Escritura, somente ela, é dada por inspiração de Deus e é apta para fazer o homem de Deus perfeito. Obviamente, portanto, nada mais é necessário além da Escritura.

    Quando católico eu, tolo, cria que a igreja católica fosse a máxima, fosse a autoridade, que Maria, tão heréticamente idolatrada fosse mãe de Deus (erro de interpretaçâo - como que ímpios vão entender as Escrituras?), entre outras heresias e ortodoxia religiosa humana.


    É interessante notar que a tradição católica e nada para o Senhor Jeová são a mesma coisa, O Senhor não dá importância para estas doutrinas humanas, assim como para muitas igrejas e avangélicas que pregam prosperidade, línguas esquisitas (que não são as línguas estranhas das Escrituras, e que sessaram), entre outras heresias religiosas de muitas religiões pelo mundo.


    Bom, A tradição católica não é Sagrada Escritura, e não é, portanto, inspirada por Deus, e não é, portanto, necessária para fazer o homem de Deus perfeito. Eu digo isso na autoridade de 2 Timóteo 3:16-17.

    Essa passagem, basta ela sozinha, refuta o ensino de Roma de que a tradição é igual as Escrituras. Somente Escritura pode ser igual a Escritura pela razão de somente as Santas Escrituras terem sido inspiradas por Deus.

    Paulo contrasta a palavra do homem contra a Palavra de Deus.

    "Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, HAVENDO RECEBIDO DE NÓS A PALAVRA DA PREGAÇÃO DE DEUS, A RECEBESTES, NÃO COMO PALAVRA DE HOMENS, MAS (SEGUNDO É, NA VERDADE), COMO PALAVRA DE DEUS, a qual também opera em vós, os que crestes." (I Ts 2:13)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outros pontos:

      Nós temos que continuar a fazer essa crucial distinção hoje. Se um ensino não é a Palavra de Deus então é a palavra do homem. As tradições de Roma não são a Palavra de Deus. Roma nem mesmo reivindica que suas tradições são a Palavra de Deus. Portanto, as tradições são palavras dos homens e não devem ser seguidas. A Palavra de Deus, a Bíblia, é tudo o que o crente precisa, porque é apta para fazê-lo perfeito, completamente equipado até para toda boa obra.


      SEGUNDO, NÓS SABEMOS QUE A BÍBLIA É A COMPLETA PALAVRA DE DEUS PORQUE A NÓS FOI DITO QUE A FÉ FOI ENTREGUE AOS SANTOS DE UMA VEZ POR TODAS

      "Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela FÉ QUE UMA VEZ FOI DADA AOS SANTOS." (Judas 3).

      A "fé" refere-se ao corpo da verdade do Novo Testamento entregue pelos apóstolos por meio da inspiração do Espírito Santo. O termo "uma vez entregue" diz que este corpo da verdade foi dado durante um período específico de tempo já completado. Isso refere-se as Escrituras do Novo Testamento que foram completadas durante os dias dos apóstolos.

      Excluir
  37. Assim como a apostasia da igreja ROMANA que é uma seita com fachada cristã. Em algum ponto na linha do tempo, a contagem de cabeças tornou-se mais importante que alimentar as ovelhas e foi aí que a apostasia engrenou com carga total! Um por um, os pastores caíram vítimas das exigências insaciáveis de um ministério pragmático e sincretizado, orientado para resultados e, nesse processo, ficaram cegos para a disposição do Diabo de ajudá-los a alcançar os números! O joio agora já é mais numeroso do que o trigo e os relativamente poucos que realmente conhecem ao Senhor estão sofrendo e procurando respostas. Assim, é para esses que estão tentando se separar das situações espiritualmente improdutivas que dirigimos esta mensagem.
    Primeiro de tudo, precisamos examinar atentamente as seguintes passagens das Escrituras:
    "E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis." [1 João 2:27; ênfase adicionada].
    O Espírito Santo literalmente faz sua residência dentro daqueles que nasceram de novo e os guia em toda a verdade:
    "Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir." [João 16:13].
    Ele revelará para nós as coisas de Deus:
    "Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus." [1 Coríntios 2:10].
    "As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais." [1 Coríntios 2:13].
    Ele também nos revelará as coisas de Cristo:
    "Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." [João 14:26].
    O ponto é que o Espírito Santo nos guia e ensina à medida que caminhamos em direção à maturidade espiritual. Quando estudamos a Palavra de Deus e abrimos nossos corações e mentes à liderança do Espírito Santo, Ele prometeu nos ensinar em tudo aquilo que precisamos saber. Agora, posto isso, surge uma questão lógica com relação aos pastores e pregadores: são eles absolutamente necessários para uma igreja existir? A resposta "Não" provavelmente deixará surpresos alguns de vocês! Um pregador enviado por Deus a uma assembléia particular de cristãos é uma dádiva para eles [Efésios 4:11] e ele (não ela!) servirá como líder para ajudá-los a crescer espiritualmente, mas a ekklesia — o grupo de cristãos que chamamos de "igreja" pode funcionar sem ter um pastor. Lembre-se que o Senhor disse:
    "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." [Mateus 18:20].

    ResponderExcluir
  38. Assim sendo, Amados, os "dois ou três" reunidos para adorar em nome de Cristo constitui a definição neotestamentária de uma igreja (ekklesia) e eles serão abençoados no nível de sua devoção — não com base no número total de participantes. Estou convencido pelas atitudes e ações da maioria das pessoas que frequentam as igrejas hoje que elas realmente não compreendem o conceito da adoração! Elas vão à igreja por causa daquilo que poderão receber, em vez de para oferecerem a Deus suas orações e seu louvor. Um serviço de adoração cristã deve ser a adoração a Cristo. Quando nos reunimos para adorar, nossa ênfase deve estar em dar — não em receber. Entretanto, quando a atitude de nosso coração está correta em dar do nosso tempo, dos nossos talentos e do nosso tesouro, bênçãos tremendas são sempre recebidas.
    É da natureza humana que todos queiram se sentir bem consigo mesmos. Os pastores descobriram que o modo mais fácil de fazer as pessoas virem à igreja — e mantê-las fiéis na frequência — é atender a essa tendência carnal. O pastor "bem-sucedido" provavelmente estará na porta de saída da igreja após o serviço para cumprimentar (e frequentemente abraçar a todos que estejam dispostos a aguardar sua vez na fila — inclusive as mulheres — o que, a propósito, é um convite para o Diabo vir e causar problemas. Muitas mulheres piedosas e que se dão ao respeito fazem objeção a esse contato, mas ficam caladas para evitar problemas. Em outros casos, mulheres que sentem carência de amor e afeição começam a ter imaginações com o pastor! Recentemente você ficou sabendo de algum pastor que teve problemas na área da moralidade sexual?). É interessante que essas exibições de "amor" pelo pastor são bem recebidas pela maioria das pessoas e alguns até ficam com seus sentimentos feridos se o pastor inadvertidamente os ignorar. Assim, atenda a essa "comichão" inata e ela dará dividendos no que se refere aos números da freqüência dominical. Os programas para a mocidade são enfatizados por que se os adolescentes puderem ser mantidos contentes e entretidos, a mamãe e o papai provavelmente também estarão. O estudo bíblico sério e os sermões sobre doutrinas bíblicas são deixados de lado! Faça tocar uma música enlatada e amplificada — 99% da qual não é nada mais que letras insípidas e que imitam a música mundana da moda mais recente. Faça as pessoas saltitarem nos dedos dos pés e observe os visitantes vindo a cada domingo. Em seguida, certifique-se de enfatizar o emocional. Aperte todos os botões psicológicos possíveis com sermões baseados no tema "sinta-se bem consigo mesmo" e aí está! Em breve será necessário pensar em um programa de construção! Mas possa o Senhor ter misericórdia de todos os que caem presa disso e daqueles que erroneamente pensam que essas táticas são necessárias. Se declarar todo o conselho de Deus e ao mesmo tempo evitar a carnalidade não é suficiente para encher os bancos, então que eles permaneçam vazios! Alguns grãos de trigo são muito mais valiosos do que toneladas de joio!
    Os magníficos edifícios das igrejas são simplesmente isto — edifícios. Eles não são as igrejas. O povo de Deus é a igreja, e quando o povo deixa o edifício, a igreja sai com eles. Portanto, quando uma família ou um grupo de cristãos nascidos de novo se reúne em torno da mesa do jantar para orar, louvar ou estudar a Bíblia — eles formam uma igreja naquele lar! Em minha opinião esse tipo de "igreja nas casas" se tornará mais e mais prevalente à medida que a apostasia se alastrar. Durante os primeiros duzentos anos do cristianismo, as igrejas nas casas eram a norma, como também as perseguições. Antes que o Senhor venha buscar Sua noiva no arrebatamento, a história bem que poderá se repetir.


    Missionário Cristiano Ramos, Diácono Hélio e pastor Pr. Ron Riffe, unidos em Cristo, num mesmo pensamento.

    ResponderExcluir
  39. Primeiramente Pedro não poderia ser Papa, pois ele era casado ou então o celibato não teria sentido hoje.
    Segundo, dizer que a bíblia não é suficiente para uma vida cristã Genuina, aí pegou pesado.
    E pra finalizar, o cristianismo começou em Jesus, os discípulos foram testemunhas oculares, o autor sabe o que é isso? Eles não precisavam do Canon para se direcionar, tendo o próprio Jesus como seu guia.

    ResponderExcluir
  40. Primeiramente Pedro não poderia ser Papa, pois ele era casado ou então o celibato não teria sentido hoje.
    Segundo, dizer que a bíblia não é suficiente para uma vida cristã Genuina, aí pegou pesado.
    E pra finalizar, o cristianismo começou em Jesus, os discípulos foram testemunhas oculares, o autor sabe o que é isso? Eles não precisavam do Canon para se direcionar, tendo o próprio Jesus como seu guia.

    ResponderExcluir